Dra. Mariana Maldonado - Ginecologia, Homeopatia, Terapia Sexual

Sexo: mito e realidade

Quais são os maiores mitos relacionados à relação sexual? Será que são verdadeiros?

O que verdade e o que é fantasia no que se fala sobre sexo? Por mais que pareça algo simples e corriqueiro (afinal quase todo o mundo faz ou fará um dia!), o assunto ainda é considerado tabu e muitas vezes, carregado de preconceitos. Falar abertamente sobre a mais antiga das artes ainda é muito difícil para algumas pessoas. E é exatamente esta falta de informação que pode acabar comprometendo o desempenho de muitos homens e mulheres na hora da transa. Por isso, resolvi responder algumas das perguntas mais freqüentes sobre o tema que ouvi nos últimos tempos.  Aí estão!

O ponto G feminino realmente existe?

Esta é uma discussão antiga e polêmica. Os primeiros relatos da sua existência datam da década de 60, mas até hoje ninguém conseguiu provar se ele realmente existe. O que eu acho mais importante nessa estória toda: independente da letra, se é G, H, A, B ou C a mulher deve procurar, seja sozinha ou com a sua parceria, quais são os pontos que mais lhe dão prazer quando estimulados. Pode ser mais fácil para a mulher chegar lá quando o clitóris ou a vagina são tocados, mas definitivamente não são os únicos lugares capazes de disparar a sensação do orgasmo. O corpo todo é um verdadeiro mapa do prazer. A questão é ter vontade e paciência para descobrir onde está o tesouro!

Quais são os riscos para quem pratica o sexo anal?

O maior risco para quem pratica o sexo anal sem a proteção de um preservativo é pegar uma doença sexualmente transmissível, incluindo o vírus HIV. Isso vale para quem está sendo “passivo” ou “ativo”, independente se a relação é entre homens, entre um homem e uma mulher e até mesmo entre mulheres que, por exemplo, dividem o mesmo vibrador. Muitas gente tem medo de fazer sexo anal pela dor que pode sentir ou por achar que pode ficar “larga” ou até mesmo perder o controle sobre a saída das fezes (incontinência). Isso até pode acontecer, mas vai depender não somente da freqüência com que o sexo anal é praticado, como também do que é inserido lá. A prática de inserir objetos muito grossos pode acabar danificando a musculatura anal e causar problemas como a incontinência das fezes.

Quem sente mais desejo sexual? O homem ou a mulher?

Homens e mulheres foram dotados pela natureza deste impulso para o sexo, chamado desejo. É ele que faz com que a pessoa fique alerta para uma oportunidade sexual. E para isso, ao contrário do que muitas pessoas pensam, os homens não foram privilegiados com uma maior necessidade de sexo. As mulheres têm exatamente as mesmas necessidades, mas por fatores culturais muitas foram educadas para reprimir este desejo. E esta pode ser uma importante causa dos problemas sexuais que muitas mulheres enfrentam!

O homem que tem prazer na região anal é homossexual?

Não necessariamente. A região anal é uma área muito sensível nos homens e nas mulheres e que quando estimulada, pode desencadear sensações de prazer intenso, incluindo o orgasmo. Muitos homens gostam de ser tocados nesta área pela sua parceira e nem por isso deixam de gostar de mulher! Isto é um mito.

Mariana Maldonado
Mariana Maldonado é médica especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Sexologia Clinica, além de Pós Graduada em Homeopatia e com Certificado de Atuação na Área de Sexologia em Ginecologia e Obstetricia pela FEBRASGO. Dedica sua carreira à ajudar mulheres de todas as idades nos cuidados com a saúde nas diferentes etapas da vida!
  • Ana Paula

    com relação aos riscos para quem pratica sexo anal.
    No caso de pessoa que sofreu cirurgia de hemorróida e fissura anal, deve evitar a prática, por ocasionar novamente a lesão. ou não ver problemas na prática do sexo anal neste caso específico?

    grata.

    Ana Paula.

  • Ana Paula

    muito pertinente e interessante o seu novo site. com artigos e espaço para dúvidas.

  • Gonçalo Bento

    Olá doutora, sou casado há 3 anos e a minha esposa está com um problema em relação ao sexo anal. Já faz mais ou menos 3 semanas que ela reclama de dores no pé na barriga na hora da relação anal. Desde que a gente se casou, fazemos de tudo em relação ao sexo. Eu devo me preocupar com essa dores dela?

  • Dra. Mariana Maldonado

    Olá Gonçalo,
    Não há como dizer se as dores que sua mulher sente no pé da barriga estão relacionadas a prática do sexo anal. Minha sugestão é que ela procure o ginecologista para ver o que pode estar causando isso, ok?

  • Mayara Gabriela Santos Dyna

    Olá Doutora, sou casada há 5 meses e há uma semana atrás eu e meu marido tivemos uma discussão a respeito da minha vagina. Ele disse que ela está mais larga e quase não sente mais prazer em transar comigo e até chegou a duvidar sobre minha fidelidade. Discutimos, o tesão acabou, ele me magoou e a noite foi embora sem fazermos nada. Agora estamos num clima muito ruim.Por favor, me ajude! Nos amamos muito e quero fazer algo em minha vagina, para que ele possa se satisfazer também, senão vai chegar o dia em que ele vai procurar outra pessoa para satisfazê-lo..

  • Dra. Mariana Maldonado

    Mayara,
    Não existe vagina larga. Isso normalmente é desculpa ou então falta de coragem do homem em assumir que está com problemas de ereção ou que não quer mais transar com a mulher. Se ela não era larga antes de vocês casaram porque ficaria larga agora?? Sexo não alarga a vagina de mulher nenhuma, ainda que ela tivesse inúmeros parceiros com tamanhos variados! A vagina é um orgão bastante elástico, basta dizer que por ali passa uma criança! Isso parece mais uma desculpa de quem quer sair fora e não quer assumir. Abre o olho!

  • Talitha

    Tenho uma dúvida em relação ao parto normal…ele pode “alargar” a vagina?Após passar o período de “quarentena” e as relações sexuais voltarem a normalidade pode-se perceber alguma mudança quanto a isso?Bjsss

  • Francisca

    Olá, Drªa!

    Gostaria de saber se lesões na vagina tem alguma relação ou se podem surgir devido a masturbação feita pelo parceiro com os dedos / unhas grandes, sujas e etc…
    Abraços

  • Dra. Mariana Maldonado

    Quando o parto normal é feito por um profissional competente isso não acontece, Talitha. As mulheres que tiveram muitos partos normais ou partos sem assitência profissional tem mais chances de lesão da musculatura da região e aí o períneo podem ficar mais flácido. É importante lembrar que em condições normais isso não acontece, ok?

  • gabriela de oliveira

    oi Dra.tenho muita dificuldade de chegar no meu ponto G… ja fiz vários testes com o meu marido e acho que não consigo porque ele ejacula muito rápido, em torno de 7 minutos. Será que pode ser por isso? BJS OBRIGADA.

  • Dra. Mariana Maldonado

    Depende do tipo de lesão, Francisca. Se o parceiro estiver com as unhas mal aparadas pode machucar sim. De qualquer forma, vale a pena ser vista pessoalmente pelo ginceologista, ok?

  • kelly

    Dra, fazer sexo 8 vezes no mês é o bastante em uma relação de 2 anos e 4 meses? Obrigada!

  • Dra. Mariana Maldonado

    Oi, Gabriela
    Se o seu marido é muito rápido isso pode dificultar o seu orgasmo mesmo. Cada pessoa tem um ritmo diferente e para alcançar o orgasmo é preciso ter tempo…ponto G é outra coisa, ok?

  • Nicolle

    Dra. Por mais remota que seja, existe mesmo que mínima, alguma possibilidade da pessoa engravidar ao realizar sexo anal sem camisinha??

  • Dra. Mariana Maldonado

    Não existe a menor chance de se engravidar com o sexo anal, Nicolle. O útero não se comunica com o intestino, somente com a vagina. O risco do sexo anal sem camisinha é a contaminação por DST, ok?

Outros artigos sobre Sexualidade

Palavra de mulher

Este livro surgiu do amor entre mãe e filha que compartilham alegrias e tristezas do cotidiano. Os 43 capítulos apresentam depoimentos que sintetizam as vozes de muitas mulheres ouvidas nos consultórios, nos trabalhos de grupo e nas palestras realizadas por Maria Tereza (psicóloga) e Mariana (médica ginecologista), junto com comentários e informações sobre os temas abordados.Saiba mais.

Marque uma consulta

Para marcar uma consulta, ligue para 21 2287-2311 / 3681-3040 / 99896-2554 ou preencha os campos abaixo. Em breve, entraremos em contato para confirmar a disponibilidade do dia e horário desejados.

Obrigatório

Obrigatório Email inválido

Telefone obrigatório Telefone inválido

Endereço

Av. N. S Copacabana 1072 sala 705, Copacabana
Rio de Janeiro - RJ
CEP 22060-002

Telefone

21 2287-2311 | 3681-3040 | 99896-2554

Email

dra.mariana@marianamaldonado.com.br