Dra. Mariana Maldonado - Ginecologia, Homeopatia, Terapia Sexual

Câncer de Ovário

Como se proteger dessa doença silenciosa?

Texto publicado pelo site da Revista Glamour, no dia 10/05/2017
Autor: FELIPE GOMES

Assim como a maioria dos tipos de tumores, detectar a doença em estágio inicial é essencial para um tratamento mais eficaz do câncer de ovário. De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), este é o tumor ginecológico mais difícil de ser diagnosticado e o de menor chance de cura – cerca de 3/4 dos cânceres desse órgão apresentam-se em estágio avançado no momento do diagnóstico.

“Não há nenhum exame preventivo para o câncer de ovário”, alerta a ginecologista Mariana Maldonado. “O papanicolau previne outro câncer ginecológico – o de colo do útero. Mas se consideramos que para fazer o papanicolaou a mulher precisa se consultar com o médico, esse momento também pode ser muito importante para pedir outros exames que possam auxiliar nisso.”

Um dos problemas para descobrir a doença precocemente é que não existe nenhum sintoma específico para esse tipo de câncer. Em muitos casos, a mulher pode não sentir absolutamente nada na fase inicial, porém é importante ficar atenta a alguns sinais. “Dores constantes na barriga e no baixo ventre, inchaço e alterações intestinais, cansaço, perda de apetite e emagrecimento rápido – apesar de não serem específicos do problema – podem ser motivos para a mulher se ligar e procurar o médico”, indica Mariana.

Outro alerta importante é ficar atenta quanto aos cistos de ovário. Os mais comuns, os chamados funcionais, não têm potencial para virar um câncer, já os cistos maiores do que 10cm e com áreas sólidas e líquidas devem ser investigados.

Tratamento e fatores de risco

As opções de tratamento da doença dependem do estágio em que o tumor se encontra. “Quando o câncer de ovário é detectado em um estado inicial, a cirurgia é indispensável. Quimioterapia e radioterapia também são opções, mas sua indicação vai depender do tipo de tumor, seu estágio, da idade e das condições clínicas da mulher, portanto é importante sempre ouvir o seu médico”, explica Mariana.

O componente hereditário é um dos fatores de risco da doença. “Mulheres que tiveram câncer de mama também têm mais chance de ter um câncer de ovário, principalmente as que possuem alterações genéticas nos genes BRCA1 e 2”, alerta Mariana.

Confira a matéria original:

http://revistaglamour.globo.com/Beleza/Saude/noticia/2017/05/cancer-de-ovario-um-alerta-sobre-essa-doenca-silenciosa.html

Mariana Maldonado
Mariana Maldonado é médica especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Sexologia Clinica, além de Pós Graduada em Homeopatia e com Certificado de Atuação na Área de Sexologia em Ginecologia e Obstetricia pela FEBRASGO. Dedica sua carreira à ajudar mulheres de todas as idades nos cuidados com a saúde nas diferentes etapas da vida!

Outros artigos sobre Saúde da Mulher

Palavra de mulher

Este livro surgiu do amor entre mãe e filha que compartilham alegrias e tristezas do cotidiano. Os 43 capítulos apresentam depoimentos que sintetizam as vozes de muitas mulheres ouvidas nos consultórios, nos trabalhos de grupo e nas palestras realizadas por Maria Tereza (psicóloga) e Mariana (médica ginecologista), junto com comentários e informações sobre os temas abordados.Saiba mais.

Marque uma consulta

Para marcar uma consulta, ligue para 21 2287-2311 / 3681-3040 / 99896-2554 ou preencha os campos abaixo. Em breve, entraremos em contato para confirmar a disponibilidade do dia e horário desejados.

Obrigatório

Obrigatório Email inválido

Telefone obrigatório Telefone inválido

Endereço

Av. N. S Copacabana 1072 sala 705, Copacabana
Rio de Janeiro - RJ
CEP 22060-002

Telefone

21 2287-2311 | 3681-3040 | 99896-2554

Email

dra.mariana@marianamaldonado.com.br