fbpx

Blog

Candidíase de repetição: nem sempre é o que parece ser!

A candidíase de repetição é uma situação conhecida por algumas mulheres e bastante indesejada, mas será que sempre é o que parecer ser? O que é essa doença e como podemos evitá-la?

Faça agora o download do meu e-book: “Liberte-se da dor na Relação Sexual”

Download ebook: https://chavemestra.marianamaldonado.com.br/ebook-dor-relacao-sexual

 

E se quiser, faz o teste agora para saber se você sofre com Vaginismo? O link está bem aqui embaixo!

 

https://chavemestra.marianamaldonado.com.br/teste_vaginismo

 

Vamos entrar no assunto do video agora!

 

Apesar do nome meio esquisito, essa condição é bastante familiar para muitas mulheres.

A candidíase vaginal é uma inflamação que acomete a região genital da mulher, causada por um fungo da família Cândida (também conhecida como monília), um habitante natural da flora vaginal e que vive em um harmônico equilíbrio com as demais bactérias que lá vivem.

Quais as situações que podem ajudar a disparar as crises?

  • estresse intenso

  • baixa imunidade (como acontece nas doenças tipo a diabetes e a AIDS)

  • uso de antibióticos

  • hábitos de higiene intima e vestuário inadequado

  • uso regular de protetores diários de calcinha

  • uso de anticoncepcionais hormonais qualquer dosagem e composição

  • alimentação rica em doces, açúcares e carboidratos complexos em geral

  • mau funcionamento intestinal

  • relações sexuais sem camisinha

 

Esses são alguns exemplos de situações onde ela pode se multiplicar de forma excessiva e causar inflamação.

E quais são os sintomas?

 

  • Ardência ao urinar

  • vermelhidão local

  • sensação de coceira leve ou intensa na vulva ou dentro da vagina

  • Dor na relação sexual 

  • Corrimento vaginal branco e espesso, tipo nata de leite.

 

Esse é o quadro típico da infecção pela Cândida. Estima-se que aproximadamente 75% das mulheres terão, pelo menos, um episódio de candidíase genital ao longo da vida.

Até aí, tudo bem. A mulher vai ao médico, o problema é detectado e resolvido com o tratamento correto. Mas, como nem tudo são flores, 5-10% das mulheres podem apresentar crises constantes e recorrentes de inflamação pela Cândida e isso é particularmente muito incômodo.

Ter quatro ou mais crises de Cândida – detectadas pelo médico e não o que você acha que é – em um ano já caracteriza o quadro de candidíase de repetição.

 

Então, o que fazer? O primeiro passo é procurar o ginecologista, o mais breve possível, para saber se o que se tem é realmente uma inflamação pela Cândida ou não.

A maioria das mulheres acha que coceira na região genital é sinônimo de candidíase e isso não é verdade. Nem toda coceira na vulva ou na vagina é sinal da presença dela.

Alergias e irritações também podem dar coceira sem que a Cândida seja a culpada!

 

Uma vez feito o diagnóstico de candídiase de repetição é importante tentar descobrir a causa do problema. Nesses casos, é obrigatório pesquisar as condições que podem afetar a imunidade da mulher.

Testes para o HIV, dosagem da glicose, hemograma completo e uma cultura para saber qual o tipo de Cândida envolvida na infecção podem fazer parte dos exames básicos para se fazer uma boa investigação. Além disso, informações sobre higiene íntima e hábitos de vestuário adequados são importantes para tentar prevenir os ataques repetidos da Cândida.

Tratar a candidíase de repetição nem sempre é uma tarefa fácil. Existem casos que podem ser bem resistentes. As opções são bem variadas, mas um grande aliado nessa briga tem sido a Homeopatia.

Com bons resultados e livre de efeitos colaterais, essa pode ser uma ótima opção para quem cansou de tantos tratamentos e ainda não conseguiu se livrar do problema. Converse com seu médico sobre o assunto e cuide-se bem!

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

19 respostas para “Candidíase de repetição: nem sempre é o que parece ser!”

  1. É Andrea…essa situação causa um sofrimento grande mesmo, mas antes de mais nada é importante saber se a causa do seu problema é mesmo a cândida, pois em mais de 90% dos casos o problema não é esse. Procure o ginecologista, ok?

  2. Realmente Priscila, o estresse influencia muito nesses casos…infelizmente nada disso que vc pensa em usar tem eficácia comprovada. Os lactobacilos vaginais são diferentes dos que são comercializados para venda, as vitaminas são boas mas também podem fazer mal quando estão em excesso e banho de assento com vinagre…ninguém merece! Sugiro que procure outra opinião e tratamentos como por exemplo a Homeopatia, ok?

  3. Dra, eu não aguento mais, preciso mesmo de uma ajuda..Estou louca de passar isso e colocar aquilo. Será que se eu começar a tomar repositores de vitaminas e cápsulas de lactobacilos acidófilos e bulgáricos intravaginal com banho de assento de vinagre, isso irá me ajudar? Sou mega estressada e isso influência demais, me ajuda…

  4. Adorei o site! Eu sofro de candidiase de repetição desde os 12anos, agora farei 30 e ja fui a varios médicos…usei quase todas as pomadas, mas nao me livro de fungo. Se eu me estressar ai é que piora tudo mesmo…. um abraço

  5. Dra. Mariana, tenho cândida há 5 anos não consigo melhorar. Sinto muita dor na hora da relação, isso afeta o meu casamento. Não sei mais o que fazer, minha auto-estima esta a zero. Estou muito triste…

  6. Bianca,
    Sinto dizer, mas não existem pessoas alérgicas a cândida. A cândida é um fungo que vive normalmente em todas as pessoas na região gastro-intestinal e nas mulheres, tb é um habitante natural da vagina. Não dá para ser “alérgica” a algo que é seu, entende? No máximo, ela pode ser resistente aos tratamentos convencionais. Não há nada que comprove a real eficácia dessas vacinas para cândida. Na maior parte das vezes, a mulher sofre com outros tipos de alergias que provocam o mesmo quadro, mas a culpa acaba sendo da cândida, o que nem sempre é verdadeiro, ok?

  7. Dra. Mariana
    Tenho crises de candidíase todos os meses e já não aguento mais. A ultima tentativa foi ir a uma alergista e comprovar que sou alergica a esse fungo. Estou há três meses tomando a vacina e ainda não percebi grandes melhoras, porém alívios já ocorreram. Será que estou no caminho certo, pois não aguento mais isso!

  8. Isso não tem comprovação de que realmente funciona, Priscilla. A orientação do seu ginecologista tem muito mais valor, ok?

  9. Dra, me disseram que iogurte natural é muito eficaz para candidiase quando introduzido dentro da vagina com uma seringa. Isso é realmente verdade?

  10. Carla,
    Normalmente a cândida não se manisfesta assim, sem te dar folga. O mais provável é vc estar usando produtos de higiene íntima inadequados e isso pode provocar um quadro muito parecido com a candidíase, pois a vagina fica muito mais sensível do que o habitual. Preste atenção no tipo de sabonete que anda usando por exemplo e converse com a sua ginecologista para pedir umas dicas, ok?

  11. Dra, desde de 2004 sofro com a cândida todos os meses: coçeira ,ardência, corrimento e quando tenho relações parece que corta tudo lá dentro e arde muito. Fiz tratamento com várias pomadas e medicamentos e nada resolveu. Isso incomoda muito, só uso calçinha de algodão e não uso nada apertado, mas não resolve. Será que vc consegue me ajudar? Minha ginecologista não conseguiu dar jeito no problema, não sei mais o que fazer. Aguardo a sua orientação. Obrigada!

  12. Pode passar sim Fátima, mas é importante lembrar que a candida vive naturalmente em todo o trato digestivo de homens e mulheres. No caso da mulher, a cândida tb é um habitante natural da vagina, ok?

  13. Dra. gostaria de saber se a cândida passa pro nosso companheiro se a gente transar sem camisinha?
    Por favor me tira essa dúvida, pois o meu namorado está preocupado! Bjss e obrigada!

  14. Olá Carla,
    A grande maioria das mulheres que atendo no meu consultório com essa mesma queixa, na verdade, sofrem é de outros problemas, que nada tem a ver com cândida. Candidíase de repetição é raro. De qualquer forma, sugiro que procure outra opinião pessoalmente, ok?

  15. Doutora, trato há muitos anos de cândida de repetição e minha ginecologista já não consegue mais me tratar. Usei varias pomadas e comprimidos que tive que parar pois passei mal com o medicamento. Não aguento mais todo mês a mesma coisa! Me ajude a solucionar esse problema, aguardo resposta! Obrigada

  16. Olá Rackel,
    O tratamento homeopatico é individual. Existem diversas formas de se tratar o problema, por isso é fundamental que o médico homeopata seja consultado, ok?

  17. Olá preta,
    O correto é que você tenha a receita, até porque os medicamentos só devem ser utilizados com a orientação do médico, ok?

  18. Olá, Doutora Mariana Maldonado. Gostaria de saber se o candida albicans C18(20 em 30gr) pode ser manipulado sem que haja receita? Obrigada.

Os comentários estão desativados.

WhatsApp chat