Sexualidade, menopausa e hormônios

O que é menopausa e o que podemos esperar dela? Qual a melhor forma de encararmos a sua chegada?

Menopausa: esse nome te assusta? Posso garantir que essa palavra soa como um terremoto na cabeça de muitas mulheres, que estremecem só de pensar como será quando chegar lá! E isso tem uma razão: com o passar dos anos, várias mudanças acontecem no corpo da mulher adulta.

A marca do tempo é implacável: aparecem as rugas, os cabelos brancos, a pele fica mais flácida, o que para algumas pode significar se sentirem menos atraentes e belas, “sair” do mercado da conquista e enfim, entrar na menopausa.

Mas será que é sempre assim? Estaremos condenadas a obsolescência com sua chegada? Claro que não!!

Eu costumo dizer que só quem viver verá. Ou seja, só quem realmente viver tempo suficiente para chegar a essa fase da vida é que saberá como ela é. Eu posso dizer que eu quero!

Mas você sabe o que é menopausa?

A menopausa é a parada definitiva dos ciclos menstruais, ou seja, a menstruação acaba de uma vez por todas. Tecnicamente falando, depois que você ficar 1 ano interinho sem menstruar nada e tiver no exame de sangue as alterações hormonais compatíveis com a fase, aí sim ela terá oficialmente chegado na sua vida e de lá não sairá nunca mais, só mesmo com você passar dessa vida para melhor!

Para a maior parte das mulheres a menopausa chega entre 45 e 55 anos, mas a partir dos 40 anos já é possível acontecer, pois é a partir daí que os ovários realmente começam a desacelerar seu ritmo de trabalho e se preparar para a aposentadoria: os níveis de estrogênio, progesterona e testosterona tendem a cair ainda mais.

Apesar de parecer cedo, só se considera menopausa precoce aquela que acontece antes dos 40 anos de idade, o que é bem raro.

Para algumas mulheres em especial, este pode ser um momento muito conturbado, pois ao deixar de menstruar, ela “sente que perdeu sua feminilidade”, “não é mais tão mulher quanto antes”, “já não serve para mais nada mesmo”, “agora está acabada, velha”, “vai transar pra quê?”, “perdeu o tesão!”.

De certo que um dos assuntos mais comentados atualmente é o direito e o poder de exercer uma sexualidade plena, sem as fronteiras estabelecidas pela idade. A sexualidade, em qualquer fase da vida, desde a adolescência à idade madura, não se resume somente na relação sexual com penetração pênis – vagina.

É muito mais do que isso: é se entregar, descobrir no outro novas formas de amar, sentir prazer em um toque, beijo, carinho. O sentir prazer não é um fenômeno exclusivamente genital; mente e corpo devem estar em sintonia para se alcançar o verdadeiro orgasmo.

E o que esperar da menopausa? Nem sempre é o terror que muitas imaginam. A maioria das mulheres passa por essa fase muito bem, com pouco ou nenhum sintoma dessa baixa hormonal mais acentuada que pode começar até 3 a 4 anos antes da menstruação acabar de vez. Outras sofrem horrores com eles: ondas de calor, insônia, calores noturnos, irritabilidade, depressão, secura vaginal, da pele e dos cabelos diminuição do tesão, aumento de peso…

Aumento de peso: isso capaz de tirar o sono de qualquer mulher, não é mesmo? Mas pode mesmo acontecer. Essa fase é muito delicada, o metabolismo muda muito e se você não fizer uma grande reavaliação da sua alimentação e da rotina de exercícios, pode sentir muita diferença e disparar na balança!

Tenha em mente que ainda que seja uma mulher saudável, você não poderá comer as mesmas quantidades e coisas que comia enquanto ainda menstruava regularmente! A menopausa será agora, uma nova fase na sua vida, nem melhor nem pior, apenas diferente!

Você também vai precisar consultar o seu Ginecologista para afastar outras doenças como o hipotireoidismo (que é comum aparecer nessa fase e também imita muitos sintomas de menopausa) e para saber se precisa ou não de tratamento da menopausa e as suas opções.

Existem inúmeros tratamentos para aquelas que precisam, como fitohormônios, homeopatia e a terapia reposição hormonal feita de forma criteriosa e individualizada, em cremes ou implantes com hormônios biodênticos. Para cada caso, existe um tratamento indicado. Por isso é fundamental a visita ao ginecologista!

Pode ter certeza de que um corpo os hormônios bem equilibrados e a mente sã fazem toda a diferença! Afinal, quem não conhece a famosa frase “a vida começa aos 40?”

Fique ligada, pois toda quarta-feira terá um vídeo novo aqui no site e em meu canal do youtube. <- assina aqui.

Compartilhe este artigo

33 respostas para “Sexualidade, menopausa e hormônios”

  1. Jocileide,
    Para o desejo sexual da mulher funcionar é preciso muito mais do que amar o seu marido. Muita coisa influencia o desejo da mulher na hora H, mas para saber o que acontece com você, só mesmo consultando o terapeuta sexual pessoalmente, ok?

  2. Dra Mariana tenho 40 anos, estou passando por um momento muito dificil. O meu desejo sexual diminuiu muito, amo muito o meu marido, ele é um ótimo marido, mas não sei o que está acontecendo comigo. Peço sua ajuda, por favor. Beijos e tudo de bom, fique com Deus.

  3. Muita coisa ainda pode ser feita, Marcia. Os medicamentos nem sempre resolver todos os problemas, é preciso ser outras formas de tratar o que ficou e isso só mesmo procurando o médico pessoalmente, ok?

  4. Tenho 44 anos e há dois entrei na menopausa. Tudo começou depois de um trauma muito grande. Passei pelas ondas de calor, irritação excessiva, depressão, insônia, secura vaginal, tonturas e falta de desejo sexual. Consegui resolver quase tudo com reposição hormonal e antidepressivo, mas a secura vaginal e a falta de desejo sexual continuam. Existe algo mais que possa ser feito? Obrigada!

  5. É claro que é possível, Vera! Muitas mulheres passam pela menopausa muito bem, “em brancas nivens” sem sentir absolutamente nada!! Outra coisa importante: a chegada da menopausa não significa o fim do desejo sexual. Algumas sentem até mais! Isso não tem regra! Só não esqueça de fazer seu exames periodicamente e seja feliz!!

  6. É Maria…tem mulher que sofre mesmo com a chegada da menopausa, mas isso não significa que não tenha jeito!! O tratamento existe e pode ser muito bom para quem precisa! Converse com seu ginecologista sobre o assunto. Abs,

  7. Oi, Elza
    A decisão de continuar com o hormônio, parar ou trocar deve ser tomada por você e pela sua médica. Não existe uma regra, a não ser que vc tenha alguma contraindicação ao uso. Se estiver insegura quando a orientação recebida, procure pessoalmente uma segunda opinião, ok?

  8. Ouvi os comentários de algumas mulheres sobre menopausa. Entrei setembro do ano passado, estou completando um ano de menopausa e continuo passando por desconfortos, como por exemplo, ondas de calor, irritação, confusão mental etc.

  9. Estou com 53 anos e desde março de 2010 nao menstruo mais. Tenho uma vida sexual ativa e prazerosa, não tenho secura vaginal, calores, enfim os sintomas de menopausa, mas todas dizem que é inevitável a perda de apetite sexual. É possível não ter esses sintomas e passar tranquila por essa fase, inclusive sabendo que minha mãe nunca teve nada disso e sempre pareci muito com ela na época da menstruação e minha filha também? Obrigada!

  10. Dra.adoro vc, pena que moro muito longe se não iria marcar uma consulta…posso imaginar que conversar contigo pessoalmente deve ser uma segurança total, pois suas mensagens são muito boas! bjs

  11. Dra.Mariana, parabéns pelo seu trabalho, sou sua fã e ouço seu pograma todos os domingos. A pergunta é: faço reposição hormonal desde meus 55 anos, agora estou com 66, mas quando paro de tomar as pilulas me sinto mal, calores insuportáveis. Minha médica mandou que eu trocasse o remédio por outro a base de soja mas não melhorei nada. Só me sinto bem com um tipo. Devo parar e seguir o conselho médico ou continuar com o remédio que me faz bem? Com ele sinto-me uma mulher super ativa e o tesão é demais. Faço todos os exames de rotina e graças a Deus todos os resultados são ótimos. Me sinto uma menina…. cheia de alegria e amor pra dar. Um beijo.

  12. Quando se entra na menopausa não se sai mais, Marly. A menopausa é a parada definitiva da menstruação por conta da diminuição dos hormônios produzidos pelos ovarios. A dosagem e o tempo de duração do tratamento, quando necessário, deverá ser uma decisão conjunta do médico e da paciente. Cada caso é um caso, ok?

  13. Ouvi o comentário de algumas mulheres sobre entrar e sair da menopausa. Isso é possível? Tenho 53 anos e faço reposição hormonal há 3 anos. Depois de um tempo deve-se diminuir a dosagem até parar ou é necessário tomar a vida toda? Agradeço desde já sua resposta.

  14. Este espaço para tirarmos nossas dúvidas ficou ótimo! Você e sua equipe estão de parabéns! Abraços, Jandira

  15. Normal não é, Elisabete. O normal é menstruar todos os meses, mas na sua idade já é possível entrar na menopausa. A questão é que esses sintomas tb podem ser causados por outras alterações hormonais como as da tireóide, que parece ser o seu caso. Converse com o médico, ok?

  16. Pode até pode, Suzete, mas é importante consultar o ginecologista e fazer a dosagem hormonal para afastar outros problemas, como por exemplo, os de tireóide que também poder dar isso. Procure o seu médico, ok?

  17. Cara dra Mariana
    Tenho 46 anos e minha menstruação sempre foi mormal, mas em novembro de 2009 ela veio dia 9 e 30. Depois disso ela não voltou até hoje, 7 de março de 2010.
    Tenho tido muitos sintomas da menopausa, como calor, irritabilidade, insônia …
    Minhas taxas hormonais estão descontroladas principalmente o TSH 6.31. O que devo fazer? pode ser normal?

  18. Sou cardiopata e venho sentindo calorões terríveis, unhas fracas, perda de cabelos…Isso pode ser inicio de menopausa?

  19. Isso não é verdadeiro, Ademar. A retirada do útero de dos ovários em si não influencia em nada a resposta sexual da mulher, ainda mais fazendo o tratamento recomendado. Se isso acontecer será necessária uma avaliação para ver o que se passa, ok?

  20. Olá, minha esposa tem 38 anos, há um mês retirou o útero e os ovários e começou a fazer reposição hormonal. Estou preocupado pois ouvi comentários que dentre outros males, que pode inibir o apetite sexual. Favor me esclarecer.

  21. Vc pode procurar o seu ginecologista e conversar sobre a necessidade de fazer tais exames, Sarah. A tendência atual é só repor hormônio se a mulher precisar mesmo, ok?

  22. Olá, tenho 43 anos e gostaria de saber que especialista eu devo procurar para verificar meus hormônios. Quero saber se já estão baixando, se preciso repor, se a menopausa tá chegando…
    Agradeço a ajuda desde já.

  23. Não sei a razão dos seus sintomas, Olivia, mas uma coisa posso garantir: não tem nada a ver com a sua cirurgia. Sugiro que procure o cardiologista ou o clinico geral para ver o que se passa, ok?

  24. Tenho 51 anos e há 2 anos fiz histerectomia, estou passando por uma fase difícil, pois sinto muita palpitação. A pressão está controlada, porém a palpitação não melhora. Por que será?

  25. Ana,
    Para saber qual a melhor solução para o seu caso, só mesmo fazendo uma avaliação pessoalmente. Não existe só a cirurgia para esse tipo de problema. Sugiro que converse com o seu médico, ok?

  26. Sou casada, três filhos, 2 partos normais e uma cesária. Meu filho mais novo já está com 16 anos. Já fiz perineoplastia há mais ou menos 9 anos. Hoje com 46 anos, na fase da menopausa, não estou conseguindo manter relações sexuais. Minha vagina além de seca, está muito estreita na entrada, sofre pequenos rasgos na parte inferior a cada tentativa. Acho que na parte interna o períneo não está tão firme assim, pois sinto dificuldade também em evacuar. Falta-me força nessa região. Gostaria de saber se há cirurgia para esse tipo de problema ou outra solução. Muito obrigada!

  27. Olá Sandra,
    Se vc retirou somente o útero, não há motivos para se sentir assim. São os ovários que produzem seus hormônios e não o útero. De qualquer forma, vale a pena conversar com o seu ginecologista sobre o assunto e ver o que pode ser feito para sair dessa, ok?

  28. Fiz a retirada do útero há 1 ano,estava bem mas agora estou sem tesão e com secura na vagina. Não falei pro meu marido. Será que é falta de hormônio? Tenho 39 anos. Obrigada!

  29. Olá Patricia,
    Não existe um ginecologista especialista em menopausa, pois ela não é considerada uma especialidade médica e sim uma fase da vida da mulher. O que vc pode encontrar são médicos que tenham mais experiência na área, mas a princípio um bom ginecologista geral poderá te ajudar, ok?

  30. Nossa!! Estou na fase da pré menopausa e passando muito mal. Tudo que sinto normalmente potencializa quando estou para mestruar. Se atrasar, piora mais ainda. Sinto arritimia cardiaca, sensação de desmaio, fraqueza, confusão mental. Em julho atrasou um mês e eu não sabia mais qdo viria. Um dia de sábado passei mal, desmaiei, mas não sabia que era ela que estava pra chegar e no dia seguinte ela veio. E a cada mês tá piorando! Gostaria de saber sobre um gineco com especialidade em menopausa no RJ. Obrigada!!

  31. Olá Tania,
    Preste bem atenção no que vou dizer: esse tipo de hormônio não engorda. O que faz engordar é a “boca nervosa”, entende? Essa é uma das formas de tratar o que sente, mas não é a única. Converse com o médico do ambulatório para te ajudar, inclusive na questão sexual, que não tem necessariamente a ver com a menopausa, ok?

  32. Drª tenho 43 anos e de 3 em 3 meses minha menstruação tem faltado, procurei uma ginecologista e fiz o preventivo, deu tudo normal graças a Deus. Ela passou provera para eu tomar por 10 dias, mas eu estou com medo de engordar e não tomei, tenho uma consulta com o ambulatorio de climáterio por causa das ondas de calor e falta de apetite sexual. Não tenho mais vontade. Isso é normal? Me oriente, por favor, sou casada há 26 anos.

  33. estou passando pelo periodo da menopausa, mas tenho muito medo dos remédios a base de hormónios… pois perdi uma irmã de cancêr de mama. tenho sofrido com alguns sintomas.optei pela essência de amora; por ser natural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Recentes

WhatsApp chat