fbpx

Blog

Squirting x Ejaculação Feminina

Existe diferença, sabia? Quais são elas?

Alguém aí já ouviu falar em squirting? E na ejaculação feminina? Será que isso realmente existe?

 

Squirting x Ejaculação Feminina

 

Bom, pra você que está chegando agora e nunca ouviu falar nesses nomes, vou explicar.

 

Squirting e ejaculação feminina, ao contrário do que muita gente pensa e fala por aí, não são a mesma coisa e nem precisam acontecer ao mesmo tempo!

 

O fenômeno do squirting é bem conhecido entre aqueles que curtem filmes adultos, os famosos filmes pornô.

 

De repente aparece a cena de uma mulher esguichando uma quantidade enorme de líquido pela vagina em jatos, principalmente durante o orgasmo, que molha a cama toda, o parceiro e às vezes até o cenário!

 

Isso lembra muito o momento da ejaculação masculina, daí a associação com o nome!

 

Fora do mundo pornô, algumas mulheres também podem experimentar a mesma sensação dos jatos quando estão muito excitadas ou bem no momento do orgasmo. Nem sempre chegam a tanto, mas podem molhar a cama toda parecendo ter feito xixi!

 

E aí a mulher morre de vergonha pois não entende por que isso aconteceu!

 

Essas duas situações parecem iguais? Só que não são a mesma coisa e agora você vai entender por quê!

Squirting e ejaculação feminina são fenômenos diferentes e não necessariamente interligados!

 

Foi exatamente isso que mostrou um estudo recente e dos mais importantes sobre o assunto.

 

Squirting é a saída involuntária de urina que acontece somente durante a estimulação sexual, quando a mulher está bastante excitada quase chegando ao orgasmo ou mesmo durante ele.

 

Ou seja, é saída de xixi mesmo, mas com muita pressão! A mulher não tem controle sobre isso, simplesmente acontece e só nesse momento sexual!

 

É bem diferente da ejaculação feminina, que é o resultado da saída de líquido das glândulas de Skene – duas pequenas glândulas que se abrem uma a cada lado da saída da uretra – também durante a excitação ou orgasmo.

 

Squirting x Ejaculação Feminina

 

Por serem pequenas a quantidade de líquido que sai de lá também é: em torno de 2 a 4ml no máximo.

 

Como liberam um líquido de composição semelhante ao que a próstata do homem produz, elas também são conhecidas como a próstata feminina, daí esse ser o nome mais apropriado para a ejaculação feminina!

Sim, nós também temos próstata!

 

Não é igual a deles nem no tamanho ou localização, mas também podem provocar sensações muito prazerosas quando são estimuladas!

 

É verdade que durante a excitação ou orgasmo o líquido que sai das glândulas de Skene se soma a outras secreções, como a de outras glândulas da vagina e a sua própria parede.

 

Esse volume até pode ser grande a ponto de molhar a cama, mas jato não dá! Falta pressão!

 

Acredito que agora que você já sabe de tudo isso, deve imaginar que para ter um squirting ou uma ejaculação, é necessário estar muito relaxada e entregue as sensações que a estimulação de uma determinada região em especial pode proporcionar: o complexo clitoro-uretro-vaginal.

.

Ih…agora complicou!  Que nome estranho é esse? Onde fica isso?

 

Calma meninas, eu vou explicar!

 

O complexo clitoro-uretro-vaginal é uma região de interseção: ela é a parte central onde 3 áreas super importantes e sensíveis da nossa genitália se encontram e tem um papel fundamental para a nossa função sexual.

 

Esse complexo fica numa região estratégica, localizada logo na entrada da vagina: na parte mais central da parede anterior da vagina, onde logo acima fica a saída da uretra, as glândulas de Skene (acabei de falar nelas) e a raiz do clitóris.

 

A foto abaixo ilustra o que eu quero dizer:

Squirting x Ejaculação Feminina

É por isso que para que tanto o squirting quanto a ejaculação feminina acontecerem, a mulher deve estar bem relaxada, excitada e com essa região devidamente estimulada. Pode ser com o dedo, língua, pênis, ou qualquer outro objeto.

 

Acho que agora deu pra entender que é possível ter um squirting e um ejaculação em momentos diferentes, não precisam obrigatoriamente acontecer ao mesmo tempo!

 

E como o volume de líquido é bem variável, você mesma já pode ter experimentado uma sensação dessas ou até mesmo as duas sem se dar conta!

Toda mulher é capaz de ter um squirting e ejacular, independente da idade!

 

Mas atenção: apesar do squirting ser uma perda involuntária de urina na hora da penetração vaginal, isso não é a mesma coisa do que ter incontinência urinária durante a relação e isso pode ser motivo de muita confusão!

 

Mulheres que tem squirting não tem perda urinária em nenhum outro momento, exceto durante a estimulação sexual.

 

As que sofrem com incontinência urinária durante a relação, também tem queixas de perda de urina em outras situações e podem sofrer com incontinência urinária de esforço,  bexiga hiperativa ou com a bexiga dolorosa, o que é bem diferente!

 

São condições importantes e de grande impacto para qualidade de vida da mulher e que precisam de avaliação e tratamento médico!

 

Então minha amiga, se você que está aí lendo esse texto se identificou com o que eu falei agora e ainda tem dúvidas, que tal tomar coragem e procurar o seu Ginecologista? Ele poderá te ajudar a entender o que tem e se tratar se necessário!

 

A boa informação é a nossa melhor aliada!

 

 

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
WhatsApp chat