Blog

Saiba tudo sobre a Tensão Pré-Menstrual

A TPM há muito tempo acompanha as mulheres e tira o sono dos homens. É possível tratá-la?

O que significa TPM?

A síndrome pré menstrual, também conhecida como tensão pré menstrual (TPM), são um conjunto de sinais e sintomas que afetam o corpo e no emocional da mulher de forma cíclica e recorrente, aparecendo geralmente 1 a 2 semanas antes da menstruação e desaparecendo com a sua chegada.

Ainda não se sabe exatamente qual é a sua causa, mas sabe-se que o nosso estilo de vida e as oscilações hormonais, principalmente as relacionadas à progesterona (que é um hormônio feminino) tem uma boa parcela de responsabilidade!

Quais são os sintomas mais comuns?

Até o momento, foram relatados mais de 150 sintomas relacionados à síndrome, sendo os mais freqüentes:

  • irritabilidade e agressividade;

  • depressão;

  • ansiedade;

  • dificuldades de concentração;

  • desânimo;

  • insônia;

  • mudanças de apetite e na libido;

  •  dor e inchaço das mamas;

  • cólicas menstruais;

  • dor de cabeça;

  • retenção de líquido com ganho de peso;

  • alterações dos hábitos intestinais;

  • mudanças na pele;

Estes são apenas alguns exemplos e nem sempre os sintomas são os mesmos, mas para que sejam atribuídos a TPM é necessário ter o caráter cíclico e recorrente.

Senão o tudo o que acontecer de diferente com a mulher pode correr o risco de cair da conta da TPM sem ser!

Qual o percentual de mulheres que tem TPM?

O percentual de mulheres afetadas pela TPM é muito variável. De acordo com os especialistas, aproximadamente 40% das mulheres que menstruam relatam algum sintoma.

Pode-se dividir a TPM em 3 níveis:

  • leve: quando os sintomas são discretos e pouco incomodam

  • moderados: quando o incômodo é maior e até as pessoas próximas percebem

  • grave: quando os sintomas são tão intensos que afetam a qualidade de vida da mulher, principalmente os cognitivos-comportamentais como as alterações de humor, irritabilidade e agressividade.

A maioria tem sintomas leves a moderados que não necessitam de outros tratamentos além das medidas gerais, mas aproximadamente 5 a 10% das mulheres podem apresentar quadros mais graves, caracterizando a Síndrome Disfórica Pré Menstrual.

Existem exames para o seu diagnóstico?

Não existem exames específicos para o diagnóstico de TPM. Escutar as queixas da mulher com atenção é o suficiente.

Como tratar a TPM?

Existem vários tratamentos propostos para a TPM, porém nenhum é realmente eficaz em todos os casos. Isto mostra o caráter individual da síndrome, intimamente ligada à personalidade e ao estado emocional da mulher.

Nos dias de hoje, onde a mulher está cada vez mais estressada por ter que assumir e administrar as mais variadas funções (mãe, amante, trabalho em casa e fora dela), restando muito pouco tempo para cuidar de si mesma e ter momentos de lazer, estas queixas tornaram-se cada vez mais comuns.

Podemos dividir o tratamento em: medidas gerais e administração de medicamentos. As medidas gerais incluem:

  • dieta: o aumento da ingestão de carboidratos e a diminuição das proteínas à noite 10 dias antes da menstruação;

  • tirar do cardápio alimentos à base de cafeína, diminuir o sal e o açúcar.

  • exercícios físicos: principalmente trabalho aeróbico, técnicas de relaxamento, meditação e Yoga.

  • balancear sono e trabalho.

A orientação quanto os sintomas e o esclarecimento das dúvidas são fundamentais. Eliminar os medos, expectativas e crenças relacionadas à menstruação e, sobretudo escutar atentamente a mulher faz parte do sucesso do tratamento.

O uso de métodos anticoncepcionais hormonais tais como: pílulas, implante, adesivo, anel vaginal, injetáveis e o DIU medicado com hormônio pode ajudar.

As vitaminas B6 e E, cálcio, anti-inflamatórios, acupuntura e homeopatia podem fazer parte do tratamento. Nos casos mais severos, às vezes é indicado o uso de anti depressivos e diuréticos, mas estes medicamentos são controlados e devem ser prescritos pelo/a médico/a.

E não esqueça: sempre que precisar, procure ajuda do/a seu/a Ginecologista!

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

7 respostas para “Saiba tudo sobre a Tensão Pré-Menstrual”

  1. Isso pode ser sintoma da TPM, Vaneza, mas é fundamental vc marcar uma consulta com o ginecologista para ser examinada. Só assim poderá saber qual o tratamento mais indicado para o seu caso e parar de sofrer, ok?

  2. Olá Dra Mariana! Quando a minha mestrução aparece sinto muita dor na coluna e nas pernas. Não sei o que fazer. Isto é normal ou tenho que fazer uma consulta?

  3. Dra, eu sinto 99,9% de todos esses sintomas da TPM! Da última vez até dificuldades gástricas enfrentei! Obrigada pelo site, já estava ficando assustada….

  4. Nossa Vânia, que tormento! Para de sofrer! Seu problema tem tratamento! Vc precisa conversar com o ginecologista para saber qual a melhor forma de ajuda-la, ok?

  5. Dra.Mariana sofro muito com a TPM, fico duas semanas irritadíssima, brigo com todos. Pareço com uma latinha de fornicida, agrido todos que encontro em minha frente, fico como uma cerca elétrica! Gostaria de ajuda.

  6. É Lilian…essa situação não é nada fácil! Mas exite tratamento! Procure o ginecologista o quanto antes para saber o que é mais indicado para vc!

  7. Sofro muito com a TPM, quase separei por causa disso na última crise, sem brincadeira fico irritadíssima, choro muito, pareço barril de pólvora pronto para explodir a qualquer instante, isso tem me atrapalhado muito. Gostaria de mudar essa situação.

Os comentários estão desativados.

Postagens Recentes

WhatsApp chat