Blog

3 Grandes Mitos da Consulta Ginecológica

Para muitas mulheres, ir ao Ginecologista nem sempre é fácil. Você sabe quais são os maiores medos nessa hora?

Ir ao Ginecologista nem sempre é uma tarefa simples para todas as mulheres, seja por dificuldades no acesso aos serviços de saúde, carência de profissionais no lugar onde mora ou por puro medo e desinformação.

Acho que de todas as especialidades, a Ginecologia é a campeã dos mitos e lendas! E essa pode ser uma grande barreira quando o assunto é prevenção.

Você sabe quais são os principais mitos que podem aumentar o seu receio na hora de ir ao Ginecologista?

3 Grandes Mitos da Consulta Ginecológica

Pois eu vou falar aqui sobre 3 deles!

FAZER O EXAME PREVENTIVO DÓI?

 

Não é para doer não!

O momento da coleta do exame preventivo do câncer do colo do útero – também conhecido como Papanicolaou – não é para causar dor! Certamente esse não será o momento mais agradável nem glamouroso do seu dia, mas não é para doer a ponto de dificultar ou impedir o exame.

Durante a colocação do espéculo vaginal – aparelho usado para afastar as paredes vaginais – é natural sentir uma sensação de pressão interna da distensão das paredes da vagina e isso pode gerar um certo nível de desconforto em algumas mulheres, mas volto a repetir: não é para sentir dor, principalmente se a área estiver saudável, sem sinais de inflamação ou infecção!

Quer uma dica?

Deixe a pelve sempre relaxada! Isso diminui bem essa sensação e facilita a entrada do espéculo!

Mas mesmo assim, se você sentir muita dor no exame, converse na hora com o seu médico. Não é bom forçar a barra, porque esse momento não é para ser uma tortura! É para ajudar a cuidar da sua saúde!

Na maior parte das vezes a situação é resolvida com uma boa conversa e esclarecimentos necessários para tranquilizar a mulher e deixá-la mais segura!

Mas se você está fisicamente normal, não tem nada de diferente por lá e mesmo assim sente muita dor na hora do exame ginecológico é bom parar para pensar e refletir se isso também não acontece em outros momentos, como na relação sexual ou em momentos sem objetivo erótico, como a colocação de um dedo ou um absorvente interno por exemplo.

Nessas situações, o problema pode não estar na sua vagina e sim na sua cabeça! O medo da dor acaba sendo tão forte que mesmo querendo a mulher não consegue relaxar a pelve para permitir a penetração e tentar penetrar a vagina com a pelve contraída certamente provocará dor. Mesmo que seja o seu próprio dedo!

Muitas mulheres que sente dor durante o exame ginecológico podem ter problemas com o Vaginismo sem saber! Acham que é normal sentir sempre uma “dorzinha” na hora da relação sexual e não é para ser assim!

Diferente do momento do exame, a hora do sexo é para dar prazer e prazer e dor não se misturam, exceto em pessoas masoquistas!

Volto a repetir: mesmo não sendo um momento prazeroso, o exame ginecológico não é para ser doloroso, estamos entendidas?

Então vamos ao mito número 2!

MULHER VIRGEM COLHE PREVENTIVO?

 

Não! A mulher que nunca teve contato sexual com penetração vaginal não tem necessidade de fazer exame preventivo de câncer de colo de útero. Na mulher virgem, as chances de ter um câncer assim é próximo a zero, então não existe indicação para incluir esse exame na rotina.

Mas isso não significa que mulheres virgens – adolescentes ou adultas – estão liberadas das consultas periódicas com o Ginecologista!

Afinal, temos outras áreas do corpo que precisam e devem ser examinadas. As mamas são um ótimo exemplo!

Além disso, a consulta pode ser um bom momento para tirar dúvidas, fornecer orientações importantes no cuidado com a saúde e trabalhar a prevenção!

Então fique atenta! A virgindade não é desculpa para você fugir do médico!

E o terceiro e último da série “grandes mitos em Ginecologia”, eu tenho escutado cada vez mais…

DRA, COLOCAR O DIU É SEMPRE DOLOROSO?

 

Não necessariamente!

Primeiro é preciso entender que a dor tem um caráter muito individual, tem gente que sente mais e que sente menos, por isso não dá para afirmar que sempre dói.

De qualquer forma, toda mulher que está querendo colocar o DIU deve ser informada sobre como é o procedimento e o que ela poderá sentir durante e após a colocação. Não dá pra chegar desavisada achando que nada vai acontecer, não é mesmo?

Para colocar o DIU lá dentro do útero é necessário passar primeiro pelo colo do útero e esse costuma ser o momento mais desconfortável da inserção. Durante essa “passada” pelo colo, o útero se contrai e a mulher tem uma sensação de cólica que às vezes pode ser bem forte. É rápida, mas dá.

Se você está querendo colocar um DIU tem que saber disso!

 

Até porque, dependendo do seu nível de resistência a dor, o seu Ginecologista poderá te orientar no uso de medicações para você tomar em casa mesmo, minutos antes da colocação ou então sugerir que o procedimento seja feito em ambiente hospitalar com sedação, para você dormir aquele soninho rápido e gostoso enquanto o médico coloca o seu DIU com zero dor.

Como você pode perceber existem diversas opções para o controle e manejo da dor. O importante é se informar!

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Postagens Recentes

WhatsApp chat