A primeira consulta

Devemos ensinar as adolescentes a irem ao ginecologista desde cedo. Mas qual é o momento certo para se trocar o pediatra pelo ginecologista?

Qual é o momento certo para trocar o pediatra pelo ginecologista? Essa é uma dúvida comum de muitas adolescentes e de seus pais. Se “ficar mocinha” não é fácil, imagina a primeira consulta ao ginecologista…

A Sociedade Brasileira de Ginecologia na Infância e Adolescência recomenda que a primeira consulta seja feita logo após a primeira menstruação, mas sabemos que nem sempre é isso que acontece. São várias as razões alegadas para adiar esse momento: medo do que vai acontecer lá, vergonha, falta de acesso a um serviço de saúde, medo de que a mãe descubra e por aí vai.

Mas afinal, o que é que acontece nessa primeira consulta? A intenção nesse momento é conversar com a menina para saber que tipo de orientações precisa e fazer os exames necessários ao acompanhamento de seu crescimento e desenvolvimento. São avaliados o peso, a altura, o desenvolvimento dos seios e dos pêlos, tanto os da axila quanto os pubianos. Tudo isso para ver se estão dentro do esperado para a idade e de acordo como tem que ser para o sexo feminino!

Muitas meninas iniciam a vida sexual sem saber como usar um método anticoncepcional corretamente. Pior ainda quando começam a tomar pílula sozinhas, ou porque a amiga toma e ensina, sem saber se pode ou se não pode usar. Acabam fazendo uma bagunça danada! Tomam errado, esquecem, param no meio e aí, engravidam!

Infelizmente, o medo e a vergonha influenciam tanto que a adolescente pode perder boas oportunidades de se proteger e acabar colocando sua saúde em risco. A gravidez fora de hora, a contaminação por uma doença sexualmente transmissível como o HPV e o HIV e os altos índices de morte entre as adolescentes devido ao aborto praticado em condições de risco estão os maiores problemas de saúde pública nessa faixa etária.

Se você pensa que é só mulher adulta que vai ao ginecologista e assim mesmo quando está com alguma inflamação ou dores na barriga está muito enganada. O ideal é que as visitas sejam periódicas e regulares, no mínimo, uma vez por ano para todas as mulheres que já iniciaram a vida sexual, independente da idade. Para as meninas que ainda não começaram a transar, recomenda-se a ida ao ginecologista uma vez ao ano para fazer o acompanhamento do seu crescimento e desenvolvimento.

Viram? O bicho não é tão feio quanto parece. É muito importante encontrar um ginecologista em que você possa confiar para fazer seu acompanhamento. Esse é o melhor momento para perguntar, tirar suas dúvidas e começar a construir um vínculo necessário para ajudar você a cuidar melhor da sua saúde. Por isso, meninas, coragem e chega de vergonha! É muito melhor prevenir do que remediar!

Compartilhe este artigo

16 respostas para “A primeira consulta”

  1. O que você acha, Tatyane? É claro que sim! Se tem algo diferente com o seu corpo, vc só vai descobrir o que é indo ao médico, ok?

  2. olá Dra.
    Tenho 18 anos, já faz uns 4 meses, estou com uma dor pélvica estranha e com dor ao urinar. Minha urina está com um cheiro diferente. PRECISO IR AO GINECOLOGISTA?,obrigada.

  3. Iandra,
    Nos primeiros 2 anos após a primeira mentruação é esperado que a menina fique mesmo com a menstruação irregular até que o seu corpo se “acostume” com a novidade. Minha sugestão é que converse com o ginecologista pois existem diversas opções de tratamento para resolver o problema se for necessário, ok?

  4. Olá, tenho 14 anos e a minha menstruação veio pela primeira vez em janeiro do ano passado e até hoje ela não regulou. Tem vezes que ela não vem, eu queria saber se isso é normal e quanto tempo vai durar? beijos.. espero sua resposta!

  5. Essa pode ser a sua percepção, Débora, não necessariamente corresponde a realidade. Com 14 anos, vc ainda tem muito o que desenvolver, mas vale a pena consultar o ginecologista para saber se o seu desenvolvimento está de acordo com a sua idade, ok?

  6. Olá Carem,
    Com 12 anos vc está em plena fase de desenvolvimento. É importante consultar o médico para saber se seus seios realmente não se desevolveram ou se vc é que acha que estão pequenos, ok?

  7. Olá Valquiria,
    Olá Ranielly,
    Existem mulheres com mais pelos do que outras, principalmente as que tem ascendência árabe ou portuguesa. Mais importante do que ter muito ou pouco pelo é saber se eles estão crescendo onde devem crescer. Por isso, é fundamental consultar o ginecologista para fazer essa avaliação e ver se é normal ou não, ok?

  8. Ola, Dra. tenho 17 anos e problemas de ter muitos pelos pelo corpo (todo), mas muito mesmo! Sinto muita vergonha! Isso é normal?
    obrigado!

  9. Olá Catia,
    O corpo da mulher desenvolve até aos 18/20 anos. Só depois disso é que pode-se dizer como o corpo da adolescente ficará. É importante que sua filha seja avaliada pelo médico para ver se os seios estão mesmo pequenos para a idade dela, ou se ela é que não está satisfeita com o tamanho, ok?

  10. Olá Line,
    O exame a ser pedido dependerá da avaliação pessoal do médico, baseado na sua história e no exame físico. Nas virgens, o exame preventivo é feito com o auxilio de um cotonete para colher a secreção vaginal. Se for necessário, o médico pode usar um especulo (que é o aparelho que usamos para a coleta do papanicolaou)especial para virgens, ok?

  11. Minha filha tem 16 anos, nunca foi ao ginecologista. Ela tem muita vergonha, pois tem os seios muito pequenos. Será que ainda vão crescer? Até quantos anos os seios podem se desenvolver? Aguardo sua resposta. Obrigada

  12. Olá, doutora! Nos últimos meses, eu tenho sentido uma dor pélvica acompanhada de um corrimento marrom claro, com consistência de muco e cheiro estranho. Acontece que sou virgem e gostaria de saber que tipo de exame o médico pede e como é feito o papanicolau em mulheres virgens. Agradeço a atenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Recentes

WhatsApp chat