Blog

75% das mulheres terão Candidíase na vida!

Com a volta do calor, as inflamações vaginais tornam-se muito mais comuns. Como podemos evitar esse temido incômodo?

É meninas…O tempo esquentando novamente com a chegada do verão. Calor, praia ou piscina, muito sol, aquela malhação que você intensificou para ficar sarada e caprichar no biquini! Isso parece familiar?

Nessa época de sol e muito calor, o aumento do movimento na praia, piscina e academias, é diretamente proporcional à frequência no consultório do Ginecologista.

Por uma razão bem simples: cresce muito o número de mulheres com inflamações, corrimentos e coceiras vaginais, causada por um fungo bem conhecido por todas nós: a cândida!

Dá-se o nome de candidíase, à inflamação causada pela cândida, esse fungo que faz parte da flora vaginal de toda e qualquer mulher saudável.

Em situações normais, a cândida, a gardnerella, a flora mista e inúmeros outros micro organismos convivem pacificamente com as bactérias que são como verdadeiros “soldados de defesa” da vagina: os bacilos de Doderlein ou lactobacilos vaginallis.

Existem situações específicas que podem desencadear o “ataque” da cândida:

– doenças como o diabetes, AIDS;

– estresse intenso;

– uso de medicamentos que alteram a flora vaginal como os antibióticos e os anticoncepcionais hormonais;

– gravidez;

–  vestuário e higiene íntima inadequados;

– a atividade sexual sem o uso da camisinha são alguns exemplos.

Com o ambiente mais úmido e quente do que normalmente é, a cândida se fortalece e  aumenta em número, rompendo esse delicado equilíbrio com as nossas defesas e provocando inflamação.

Para que o equilíbrio novamente se reestabeleça, na maioria das vezes é preciso a ajuda de medicamentos prescritos pelo médico.

Pode não ser muito animador, mas aproximadamente 75% das mulheres terão pelo menos 1 episódio de candidíase ao longo de toda a vida!

Em menos de 10% dos casos, a cândida pode virar um verdadeiro tormento devido ao aumento na frequência dos seus ataques: é a chamada candidíase de repetição, quando a mulher tem mais de quatro episódios diagnosticados de candidíase por ano.

Esses casos são mais delicados e necessitam de uma investigação mais profunda, tratamento específico e até mesmo o tratamento do parceiro sexual, quando indicado.

Então que cuidados devem ser tomados para evitar a candidíase?

Aí vão algumas dicas preciosas para quem quer evitar esse tormento de verão:

– usar sempre roupas frescas e leves;

– fazer a higiene íntima com produtos adequados e próprios para a região;

– dar preferência para as calcinhas de algodão;

– evitar o uso dos protetores diários e roupas úmidas por muito tempo como biquínis, malhas de ginástica, etc.

Lembre-se: os fungos adoram ambientes  úmidos e quentes. Quanto mais, melhor para eles e pior para você!

E atenção: ainda que você tenha certeza do que está sentindo, nada de se auto medicar nem procurar o Dr. Google! Na grande maioria das vezes, vocês erram nesse auto diagnóstico! Procure sempre o (a) seu médico (a) de confiança e converse sobre o assunto! O (A) Ginecologista será seu (a) melhor aliado (a)!

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

16 respostas para “75% das mulheres terão Candidíase na vida!”

  1. Oi, Barbara
    É verdade que o estresse pode ajudar a manifestação da cândida, mas é muito importante saber se é isso mesmo que vc tem. Digo isso porque de 90% das mulheres que chegam ao meu consultório com essa queixa não tem problemas com a candida e sim com outras coisas que causam coçeiras. Nem tudo que coça é candida. Procure um segunda opinião, ok?

  2. Com certeza existe, Luciana! Converse com o médico homeopata sobre o assunto. Se for ginecologista como eu, melhor ainda!

  3. Olá doutora! Assim como a Priscila, eu também tenho sempre e o ano inteito, mas intensificada no verão, é claro. Mas só o mês de dezembro, já tive 4 crises. Estou ficando desesperada. Já tentei todos os remédios e sempre volta. Pode ser psicológico? Pois depois de ter relação, acho que vai voltar e ela volta. E meu parceiro toda todos os remédios direitinho. Obrigada!

  4. Dra. Mariana, tenho candidíase recorrente e ano passado fiz um tratamento de seis meses com medicação alopática. Melhorei, mas agora tive uma nova crise. Estou pensando em partir para a homeopatia. O que a sra. acha? Existe tratamento?

  5. Olá Sonya,
    Uma coisa eu posso te garantir: a cândida não é a causa da sua infertilidade. Ela é apenas um fungo que vive naturalmente na sua vagina e que de vez em quando pode se engraçar. É muito importante saber se o que vc tem é mesmo candidiase, pois existem outras causas de coçeira e corrimento, ok?

  6. Olá Dra, há 4 anos que tenho coçeira e corrimento de repetição, já fiz diversos tratamentos. Há 2 meses a médica me disse que eu tinha cândida e estou tratando com óvulos vaginais, mas ainda não passou. Será que ela é a causa da minha infertilidade, pois estou tentando engravidar há 2 anos e não consigo. Obrigada!

  7. Oi Fabiana,
    Vc pode transmitir a candida ao seu parceiro e se ele estiver mais sensível tb pode ter coçeiras no pênis. Sugiro que enquanto estiver em tratamento que use a camisinha sim! De preferência, sempre!!

  8. Olá dra! Hoje fui ao ginecologista e foi constatado que estou com candidiase. Fiquei muito preocupada pois é a primeira vez que apresento um problema ginecologico. Queria saber que riscos ofereço ao meu parceiro se eu tiver relação sem camisinha? obrigada!

  9. Olá Thereza,
    A gravidez é um período propício ao aparecimento da cândida, pois a imunidade fica diferente do que é habitual. Fica difícil te dar uma orientação sem te ver pessoalmente e saber se o seu problema é mesmo candida de repetição…digo isto pq tenho visto com muita frequência, mulheres que tem a mesma história e na verdade tem mesmo é outro problema que não a cândida. Sugiro que procure uma nova opinião, ok?

  10. Olá, Dra. Mariana,
    Tenho candidiase de repetição há alguns anos. Já passei por diversos médicos, atualmente tenho ido apenas em homeopatas. Mesmo assim, não resolvo o problema. Já fiz todos os exames… Não tenho nada, só a candida. Já mexi em alimentação, em medicamentos… Agora estou grávida e o problema persiste. Tenho a sensação que será assim para sempre… Alguma sugestão? Muito obrigada!

  11. Olá Alexsandra,
    Algumas mulheres pode ter uma sensiblidade maior a alguns antibióticos a ponto de causar um desequilíbrio da flora vaginal e sofrer com crises de candida por exemplo. Eu não tenho como te dar nomes de remédios sem saber se é isso mesmo o que vc tem. Não seria ético. Perca a vergonha e pergunte ao seu médico, ok?

  12. Dra. Mariana, fiz uma extração de dente e o dentista pediu que eu tomasse Amoxilina por 7 dias. Porém, ao me entregar a receita fiquei com vergonha de falar para ele que toda vez que eu tomo esse remédio desencadeia um quadro de Candidíase. Gostaria de saber se existe algum remédio que eu possa tomar junto quando for necessário tomar um antibiótico ?

  13. Olá Priscila,
    A cândida normalmente não se comporta desse jeito. Existe uma chance do seu problema não ser este, mas para isso, é fundamental a visita ao ginecologista, ok?

  14. Olá Dra. Mariana, eu tenho cândida recorente, praticamente o ano inteiro. Já não sei mais o que fazer. Qual exame seria adequado para saber de onde vem o problema?

  15. Olá Lucia,
    A candida é um fungo que faz parte do ambiente vaginal natural da mulher e não uma doença grave. Em determinados momentos ela pode aparecer e provocar inflamações, mas aí é necessário o exame ginecológico para saber, ok?

  16. olá Dra. Mariana, já é a 2ºvez esse ano que tenho problemas com as temidas candidas, e dessa ultima vez não apareceu no verão e sim no inverno, a candidíase é uma doença grave? posso estar correndo algum risco ? Estou muito preocupada e nervosa.

Os comentários estão desativados.

Postagens Recentes

WhatsApp chat